A Nova Zelandia e os terremotos

Ja tem tempos que eu to pra escrever isso. Pessima hora. Entao talvez seja a melhor.

Por incrivel que pareca, frente a uma parada tao grande e assustadora, eu nao sinto medo, e tambem nao sinto que esse eh o sentimento geral. Todo mundo entra em estado de alerta e esta se preparando caso algo aconteca. Mas, ate o momento, o clima eh de uniao e apoio a tudo e a todos em Christchurch.

Se voce nao sabe o que esta acontencendo, Christchurch na ilha sul passou por um terremoto de magnitude 6.3 perto (10km de distancia) do centro da cidade. Grande parte da cidade foi destruida e o estrago na regiao foi grande. Efeitos como liquidificacao do solo e os aftershocks (terremotos menores apos o principal) estao ocorrendo e a coisa nao eh legal.

  Rua em Christchuch, apos o terremoto. Fonte: stuff.co.nz

Mas, como eu disse, nao tem ninguem parado. A cidade ja tinha passado por um terromoto maior em Setembro, mas que devido a distancia nao fez tantos estragos. Infelizmente, o segundo acontenceu logo quando as coisas estavam tomando forma. O primeiro nao teve fatalidades, mas este ja contabilizou mais ou menos 160 mortes.

Logico, sim, no primeiro momento vem o susto. A tentativa de contato para saber se conhecidos ou familia de conhecidos estao bem. Dado isso, todo mundo comeca a se mover pra arrumar a coisa e confortar o que pode. So pra ter ideia, ai vai uma listinha de sites com foco em ajudar os que sofreram problemas com o evento:

  • Civil Defense
  • Cristchurch Earthquake Appeal
  • Red Cross Earthquake Donation Appeal
  • Quake Escape
  • Shelter
  • SPCA Donations, para os animaizinhos
  • Adopt a Christchurch Family
  • Student Volunteer Army

    Existem outros trocentos servicos de mensagem de texto para doacao. Todos os bancos tem algum fundo pra o terremoto. Varias lojas fizeram reversao de porcentagem de vendas para doacoes e eh impossivel nao participar da comocao. Na ilha sul, as cidades vizinhas estao se organizando e recebendo as pessoas como podem. E a galera nao ve a hora de reconstruir uma cidade melhor e mais bonita.

    Existe uma parada engracada no conceito de terremoto. Ha duas noites atras eu acordei as duas da manha com um barulho que achei que era so um barulho de navio no porto ou um caminhao por perto. Mas o barulho foi aumentando e de repente a ficha caiu que era um terremoto chegando. Pulei de barriga pra baixo na cama pra me proteger e de repente tudo comecou a balancar de um lado pro outro. Cinco segundos depois tudo passou e nada demais aconteceu. Levantei e comecei a checar a casa e ver se tudo e todos estavam bem. Conectei pra saber mais informacao e fiquei sabendo que um terremoto de 4.3 tinha acontecido ao norte de Wellington. Eu ja presenciei alguns antes tao temerosos quanto. Mas eh uma coisa que vem e vai sem aviso. Nao existe forma de prever e quando se percebe que vai rolar nao ha tempo de fazer nada. A sensacao de falta de equilibrio e o barulho a sua volta nao sao nada legais.

  • Existem muitas teorias de como se salvar. O Triangulo da vida (Triangle of life) eh uma das mais controversas e, depois de presenciar um terremoto e ler varios relatos, uma grande bobagem. O Duck, Cover, Hold (Abaixe, Se cubra, Se segure [traducao melhor, alguem?]) ainda eh a mais efetiva, e batentes de porta e vaos de escada sao as partes da estrutura de um predio que voce tem acesso que sao as mais seguras. Todavia, cada casa eh um caso e, mais uma vez, qualquer tentativa de se achar um padrao eh uma bobagem.

    Fato eh que, na Nova Zelandia, terremotos sao parte do dia-dia. Um terco dos predios de Christchurch foram condenados apos o terremoto e vao precisar ser demolidos. Um terco. 160 mortes confirmadas.  Pra magnitude do terremoto isso eh um numero ameno. Compare os numeros com os terremotos do Haiti e da China no ano passado e eh visivel o quao o pais eh preparado. A legislacao pra construcao eh firme e a fiscalizacao tambem nao brinca.

    Ano passado eu participei do curso de formacao de voluntarios para a defesa civil de Wellington e tive um contato com a estrutura de trabalho e organizacao das camadas da Defesa Civil do pais. Fora isso, rolou exposicao ao trabalho de voluntario em situacoes reais e entendimento das prioridades e planos quando uma coisa assim acontece. Esse curso me cria varias oportunidades. Posso, por exemplo, me voluntariar para problemas como o de Christchurch. Dessa vez, infelizmente nao pude comparecer. Mas apos o curso a gente teve contato com o publico e eh legal ver como todo mundo se preocupa e se envolve. Uns mais, outros menos. Dados os acontecimentos de Christchurch, a galera ta se ligando mais ainda.

    So pra constar, a galera da Defesa Civil tambem tem uma conta de Twitter para alertas especificos a Wellington.

    O Geonet eh o centro de referencia pra atividade sismologica na Nova Zelandia. Se algo acontece, vai aparecer la. E a conta de twitter do Geonet eh uma coisa interessante de se seguir uma vez que ele twitta terremotos o tempo todo. Bom, “interessante” eh relativo, mas da pra ter uma ideia de como a atividade cismica no pais eh monitorada. :P

    A proposito, a White Island, um vulcao ativo no norte do pais, eh um dos meus pontos nao visitados preferidos e o plano de ir pra la persiste.

    No fim das contas, ate bom humor a galera tem. Nesse site existe uma galeria de latrinas improvisadas construidas pelo pessoal de Christchurch. Reza a lenda que o Kiwi eh um dos povos mais inventivos do mundo. Com o bom humor e solidariedade deles, eh dificil nao se contagiar e lutar para fazer o melhor pra sair de uma crise como essa. :)

    Post a comment

    You may use the following HTML:
    <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>